top of page

Como escolher um plano funerário?


Lidar com o planejamento de um funeral é uma tarefa delicada, especialmente quando estamos em meio a trauma da notícia do falecimento de um ente querido.

Assim, elaboramos este roteiro com informações que acreditamos que sejam úteis para que você possa avaliar a contratação de um plano funeral e o que deve ter em mente a escolher um:

1. Pré-Planejamento é Chave: Ainda que algumas pessoas considerem mórbido contratar um plano funeral, esta é uma crença que cada vez mais tem sido dissipada. Na verdade, quanto mais se puder antecipar o planejamento desse processo, melhor, pois além de aliviar o fardo sobre seus entes queridos, ainda se tem mais opções de escolha com valores menores.

2. Encontrando uma Funerária: É importante ter algumas referências pessoais, se possível, para encontrar funerárias que você acredita que prestem um bom serviço. Pergunte a amigos e familiares sobre suas experiências. Se isso não for possível, pesquise funerárias com avaliações positivas e verifique que tipo de planos eles oferecem

3. Estabeleça um Orçamento: É essencial planejar e avaliar que valor a família pode destinar a este tipo de planejamento. Lembre-se de discutir claramente esta opção com seu eventual parceiro e até com o agente funerário.

4. Escolha entre Enterro e Cremação: Aqui está a decisão mais importante para a definição de qual plano funerário. Isto impactará diretamente nos custos e nas opções disponíveis. Avalie os prós e contras de cada opção e leve em consideração as suas expectativas e de sua família.


5. Leve em conta quantos membros da família deseja incluir no plano. Isto também impactará diretamente no valor que será cobrado. Evidentemente, quanto mais idosos forem os membros da família, mais altos tendem a ser os valores cobrados.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page